JacLou/ Pixabay

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) desenvolveu uma plataforma informática que promove e facilita a adopção de animais abandonados, tanto em Portugal como no estrangeiro, anunciou a instituição de ensino superior. Esta ferramenta foi criada em parceria com a Associação de Defesa dos Direitos dos Animais e Floresta (ADDAF), que dirige o canil/gatil de Fafe.

De acordo com a academia transmontana, para além do registo de todos os animais existentes no canil/gatil de Fafe, a plataforma dá a conhecer aos possíveis candidatos à adopção os animais disponíveis, as suas características e historial, facilitando assim o processo de adopção. “A protecção animal é um assunto que tem vindo ao longo dos últimos anos a recolher um consenso cada vez mais alargado por parte da nossa sociedade. No entanto, apesar da legislação recente que criminaliza o abandono e os maus tratos a animais, o flagelo dos animais abandonados continua a aumentar, havendo a necessidade de encontrar mecanismos que incentivem e promovam as adopções responsáveis de cães e gatos”, salientou a presidente da ADDAF, Angélica Oliveira.

Esta solução via internet, acrescentou, “pretende facilitar e oferecer um conjunto de vantagens para os candidatos à adopção, com vista ao aumento do número de animais adoptados”. Segundo a responsável, “cerca de metade dos animais adoptados no canil de Fafe são encaminhados para adopção na Alemanha, através de uma associação congénere alemã que encontra adoptantes dispostos a acolher estes animais”.

Pelo que, na sua opinião, há “uma necessidade cada vez maior de estar ligado em rede com todos aqueles que pretendam adoptar um animal de companhia”. A plataforma foi desenvolvida no departamento de Engenharias da UTAD, no âmbito da licenciatura em Engenharia Informática, pelos estudantes Ricardo Cardoso e Nuno Lopes, sob a orientação dos docentes Jorge Gouveia, Luís Barbosa e José Baptista.

José Baptista, investigador da UTAD e que já foi vereador responsável pelo pelouro da protecção animal no município de Fafe, referiu que, “no actual cenário de globalização, ferramentas como esta podem ajudar as organizações que gerem canis e gatis a aumentar as adopções, nomeadamente para alguns países europeus onde a falta de animais disponíveis para adopção é grande”. O responsável destacou ainda a “oportunidade oferecida ao departamento de Engenharias da UTAD para desenvolver uma ferramenta tecnológica que será agora colocada ao serviço da sociedade”.

Leia também

Aveiro avança com dois parques recreativos para cães

O procedimento de contratação pública para a construção do primeiro de dois parques recrea…