Numa sala de exposições em Aveiro, no final de uma longa fila de fotografias de cenários de guerra difíceis de encarar e outras de paisagens que poderíamos ficar a olhar durante muito tempo, estão os momentos de um fotógrafo com os animais selvagens dos países nórdicos. Chamam-lhe “o encantador de esquilos”, mas nos encontros que fotografa é o animal que atrai o humano, e não o contrário. Kunsta Punka, com apenas 23 anos, contrasta com os outros fotógrafos convidados a participar no National Geographic Exodus Aveiro Fest, o festival de viagem e aventura que decorreu no fim-de-semana prolongado de 1, 2 e 3 de Dezembro. Foi lá que o P3 falou com o finlandês  que, desde os 16 anos, “tenta captar a alma da floresta gelada”. São esses habitantes da Finlândia, Noruega, Islândia, Gronelândia e Dinamarca que quer retratar nos planos aproximados da vida selvagem “que mora tão próxima das pessoas ocupadas das cidades”.

Leia também

Os animais não são prendas de Natal

Thierry Correia, Departamento Comunicação Científica da Royal Canin Portugal Ter um animal…