Há dois critérios para escolher os vencedores do concurso The Comedy Wildlife: a qualidade técnica da imagem e a capacidade de provocar risos. Além do humor, o objectivo é alertar para a conservação da vida selvagem, diz o fotógrafo Paul Joynson-Hicks, um dos fundadores da competição, no site oficial.

O vencedor da terceira edição é Tibor Kercz, que submeteu uma série de quatro fotografias de uma coruja a desequilibrar-se e a voltar a tentar empoleirar-se num ramo, onde já se encontram outras duas. As outras fotografias que também mereceram distinção mostram uma tartaruga que parece empurrar um peixe para conseguir passar, três pinguins a andar em direcção a uma igreja ou uma cria de urso polar às cavalitas da mãe.

Os vencedores foram anunciados a 14 de Dezembro e escolhidos a partir de 3500 fotografias submetidas, oriundas de 86 países. O prémio principal é um safari fotográfico no Quénia — só não sabemos se o objectivo continua a ser fotografar os animais nos seus momentos mais cómicos.

Leia também

A fotógrafa que leva cães abandonados a passear para lhes arranjar casa

Uma boa fotografia pode ser o “bilhete dourado” para a adopção de um animal. &…