Porque é que a galinha entrou na igreja? Afinal havia outra razão para além da porta estar aberta. No dia de San Anton, que se celebra a 17 de Janeiro, é costume haver tantas pessoas como animais nas missas em Espanha e em Ciudad Juárez, no México. É isso que se vê nas fotografias da Agência Reuters, que acompanhou as celebrações do dia do padroeiro de animais em Málaga, Madrid, Maiorca e na cidade mexicana no estado do Chihuahua. Os donos seguram os animais de companhia – ou os animais seguram os donos, como no caso da criança que levou o seu pónei – e esperam que o Padre os benza, muitas vezes à porta da igreja. Cães e gatos prevalecem, mas há ainda espaço para gansos, pássaros, coelhos, um rebanho completo ou quem apenas leve fotografias. Abençoados sejam os animais, então.

Leia também

Nos últimos sete anos, a Câmara de Gaia não abateu um cão ou um gato

Uma política de sensibilização massiva para a adopção de animais e uma estratégia de ofert…