São avestruzes, veados, corças, póneis, patos, cisnes e cães. Fizeram parte do jardim zoológico privado do ex-presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych, e em 2014 foram abandonados. Porquê? Porque, uma vez deposto, Yanukovych fugiu da Ucrânia sem deixar rasto, abandonando a sua propriedade e zoológico privados. Mas calma, os animais estão bem e felizes. E a razão é Sergey Grigoryev, o zoólogo que desde há quatro anos alimenta, trata e toma conta dos milhares de animais todos os dias. O plano para agora, contudo, é transformar a propriedade, com metade do tamanho do Mónaco, num parque natural. Mas vamos por partes.

Para compreendermos a história da propriedade, chamada Mezhyhirya, temos de recuar a 2014. Estávamos no início do ano e o Governo de Yanukovich recusava assinar um acordo de cooperação entre a Ucrânia e a União Europeia. Isto porque, alegadamente, o Governo ucraniano queria estreitar as relações com a Rússia. E depois ainda existiam as acusações de corrupção ao próprio Governo. E esta foi a gota de água. Dezenas de milhares de manifestantes saíram às ruas de Kiev e tudo culminou com a deposição de Viktor Yanukovych, que acabou por abandonar a Ucrânia sem deixar rasto.

Do outro lado da emissão televisiva, Sergey Grigoryev acompanhava de perto a situação do seu país. Depois de perceber que Yanukovich deixara a Ucrânia (e a sua propriedade), o zoólogo decidiu averiguar a situação dos animais deixados ao abandono. E quando chegou lá não podia acreditar no que via.

“Pensei que o Governo transferisse estes animais para um lado qualquer, mas isso não aconteceu”, conta o antigo profissional do Zoológico de Kiev à Great Big Story. E então decidiu pôr mãos à obra. Sentindo-se responsável pelos animais, Sergey muniu-se de uma “mão cheia” de voluntários que todos os dias o ajudam a alimentar e tratar de todas as espécies que estão e nascem naquela propriedade — e isto desde 2014.

Afirmando que o plano inicial não previa que a situação se alongasse tanto, o zoólogo quer agora transformar esta propriedade num parque natural, “para que toda a gente veja que o dinheiro gasto por políticos corruptos (…) pode ser transformado em algo para toda a gente”. E sim, dá mesmo para toda a gente. A poucos quilómetros da capital ucraniana, a propriedade corresponde a metade do território do Mónaco (135 hectares, mais precisamente), com várias mansões, uma réplica de galeão à escala, um campo de golfe, lagos e uma vasta colecção de carros.

Leia também

A maior colecção do mundo de “ouro branco”

É a maior colecção de amostras de leite de espécies exóticas do mundo. O repositório do Ja…