A imagem diz tudo: rodeados de resíduos, maioritariamente plásticos, aos cisnes dos lagos em Copenhaga, capital dinamarquesa, não resta outra opção se não formar o ninho num bloco de lixo flutuante. As fotografias da agência de notícias Reuters mostram crias recém-nascidas a dormir ao lado de balões vazios, do seu tamanho, ou cisnes adultos a nadarem ao lado de sacos plásticos. O cenário não é novo. Já em 2017, na época de nidificação, as imagens tinham causado a revolta da Sociedade Dinamarquesa para a Conservação da Natureza que tinha então alertado para a destruição dos habitats das aves marinhas, que podem morrer ao ingerir os resíduos. Naquela que é considerada uma das cidades “mais verdes” da Europa, só em 2017 foram recolhidas 110 mil latas e 155 mil quilogramas de lixo das suas áreas naturais.

Leia também

É possível ver em directo a nova “lua-de-mel” de um casal de cagarros no Corvo

“O casal de cagarros Calonectris borealis mais famoso do mundo está de volta para ma…