Manuela Araújo é médica veterinária e responsável pelo laboratório e área de Dermatologia do Hospital Veterinário de Santa Marinha

1 – Beber muita água

É muito comum os tutores referirem que o seu animal de companhia bebe muita água e inclusivamente interpretarem esse comportamento como positivo. Na realidade, um aumento na ingestão de água pode estar relacionado com vários problemas de saúde tais como diabetes, insuficiência renal, distúrbios endócrinos ou até tumores. Se notares que o teu animal está a beber mais água do que o normal, está na altura de fazer uma visita ao veterinário para um check-up geral.

2- Lamber as orelhas do coabitante

Todos sabemos que os cães gostam de lamber tudo e mais alguma coisa e de vez em quando começam a lamber persistentemente as orelhas do cão companheiro de casa. Ao contrário do que se possa pensar, é provável que este comportamento não se trate de uma lavagem de orelhas gratuita, mas sim do início de uma infecção do ouvido. É que os cães detectam odores fora do normal muito antes de nós, humanos, pelo que uma infecção no ouvido alheio não passa despercebida. Outros sinais de otite (ou inflamação no ouvido) são o abanar da cabeça, coçar o ouvido afectado ou até dor na ingestão de alimentos.

3- Lamber as patas

O lamber das patas nos cães é muitas vezes atribuído a tédio, vício ou aborrecimento. Na verdade, um cão normal não deve lamber as patas mais do que uma ou duas vezes por dia e durante apenas alguns segundos. Se notares que o teu cão lambe as patas frequentemente e/ou por longos períodos de tempo é possível que algo mais se esteja a passar. A inflamação das patas é uma consequência muito frequente de processos alérgicos especialmente se as patas visadas são as da frente. Já se o teu cão lambe preferencialmente as patas de trás, poderá ter algum problema nas articulações. O melhor é mesmo levá-lo ao veterinário para que o problema possa ser diagnosticado e tratado atempadamente.

Primeiros socorros: quando um kit pode fazer a diferença

4- Urinar fora do sítio

Se o teu cão ou gato nunca se descuidou com a sua higiene mas agora aparecem poças de urina por todo o lado, não te zangues já com ele pois por detrás deste comportamento poderão estar vários problemas de saúde. É possível que o teu animal esteja com uma infecção urinária, um problema de rim, algum problema hormonal ou até que esteja a ficar incontinente, entre outras coisas. Não é que ele não queira fazer no sítio certo e onde sempre se habituou, mas, se tiver um destes problemas, é mesmo muito difícil de aguentar. O melhor é ter a certeza de que nada mais se passa para que o possas ajudar o mais cedo possível.

5- Caspa

Um bocadinho de caspa nunca fez mal ninguém certo? Errado! Um pêlo e pele saudáveis são um óptimo indicador do estado de saúde do teu animal e de uma alimentação equilibrada. Especialmente no gato, o aumento da caspa está muitas vezes relacionado com falta ou diminuição de grooming que por sua vez está associado a variados problemas de saúde. Já nos cães, gatos ou coelhos, existe um parasita chamado Cheyletiella, que é conhecida como “caspa andante”: parece mesmo caspa mas não é. Muita caspa, especialmente se associada a perda de peso, comichão ou falta de actividade, é um sinal de alarme que não deve ser descuidado.

Leia também

A vida bucólica de dois gatos à janela

Monika Małek não sabe se gosta “mais de gatos ou de janelas”. Quando vê um focinho a espre…