Uma boa fotografia pode ser o “bilhete dourado” para a adopção de um animal. “Eu descobri que podia fazer uma grande diferença na vida de um cão ao tirar-lhe uma excelente fotografia”, escreve a canadiana Rachel Rodgers no site onde se apresenta como “artista, fotógrafa, apaixonada por cães e entusiasta de actividades ao ar livre”. No seu projecto #Dogs, junta isto tudo: de forma voluntária, todas as semanas, vai a abrigos para animais e leva um deles a passear durante um dia, normalmente para montanhas e lagos cobertos de neve, perto de Canmore, Alberta, no Canadá.

Durante o passeio, tira fotografias para mostrar a potenciais donos o “verdadeiro carácter” do futuro animal de companhia. E o quão felizes eles podem ser. Depois, oferece as imagens ao abrigos e publica-as no Instagram, numa conta que soma 22 mil seguidores. Nas legendas, escreve sempre o nome do cão, uma pequena descrição do seu comportamento durante a “aventura ao ar livre” e as informações do abrigo onde o cão vive. As pessoas que visitam abrigos, escreve, normalmente “não conhecem verdadeiramente todos os cães que lá vivem”. Nos tempos que correm, “não são só humanos a encontrar amor online”, brinca.

 

 

Leia também

Aveiro avança com dois parques recreativos para cães

O procedimento de contratação pública para a construção do primeiro de dois parques recrea…