Monika Małek não sabe se gosta “mais de gatos ou de janelas”. Quando vê um focinho a espreitar pelo vidro, a fotógrafa polaca sente que “encontrou o seu lugar favorito na Terra”. Isto, porque, diz, “respira gatos” – “mas muito silenciosamente, para não os assustar”.

Na presença de um felino, age como se fosse da mesma espécie. Tem de ser rápida a adivinhar o próximo movimento e astuta a escolher o cenário da fotografia. “Nem todos os gatos gostam de cozinhar”, brinca. Desde 2014 que se auto-intitula “gatógrafa” e já aprendeu a sincronizar Filemon e Blania em frente a uma câmara. O resultado são estas imagens, publicadas no Instagram, da vida bucólica de dois gatos.

Leia também

Um lar para animais idosos repousarem no sofá (ou nos jardins)

Estão sempre livres, podem escolher entrar dentro de casa ou passear nos jardins, lá fora.…